© 2018  by Edgar Duvivier | Proudly created with Wix.com

  • b-facebook
  • Twitter Round
  • B-Pinterest

April 9, 2018

March 2, 2018

February 23, 2018

February 21, 2018

Please reload

Posts Recentes

MAR - Um outro mundo aqui na Terra

March 14, 2018

1/1
Please reload

Posts Em Destaque

Arte?

March 2, 2018

 

 

 

A discussão em torno da Arte é interminável. Nascido em 1714, Baumgarten pretende fundar a estética como a ciência das sensações, cuja finalidade é a perfeição do conhecimento sensível. Esta perfeição é a beleza. Dez anos mais novo que Baumgarten, Kant, un dos maiores filósofos e "crítico" de arte, nega qualquer possibilidade de haver uma ciência do belo, porém, os dois concordam que "O objeto de arte é apreciável por si mesmo e não pela facilidade ou utilidade que ele pode fornecer àquele que o contempla". Muitas águas correram desde então. O belo acadêmico, a própria academia já nada tem a ver com a arte, porém a questão: "Isto é Arte?", continua em voga em toda parte. Depois de Duchamp, das vanguardas, da arte (?) contemporânea, depois da decretada "morte da arte", chega-se à conclusão que a questão não é : "Isto é arte", mas: "Quando isto é Arte?".

Uma mesma coisa pode ser uma obra de arte ou não, dependendo do momento, do lugar, da intensão, do respeito e especialmente da sensibilidade, digamos, dos olhos de quem vê . Uma roda de bicicleta, um mictório, uma hélice de avião pode ser Arte. Parece no entanto compreensível que o utilitário não seja arte, mas então eu pergunto: Uma porcelana chinesa, um vaso grego, um prato pintado por Picasso não é Arte?

Tenho certeza de que nem o pintor chinês, nem o grego, nem o Picasso se preocuparam com isso. Assim como eles, apesar de estar escrevendo agora sobre isso, também não me preocupo.

Resolvi pintar porcelana, pratos, vasos; o que aparecer eu pinto. É arte? Sei lá, cabe a você decidir. De todo jeito, meus pratos podem ser usados, "utilizados" como pratos ou como pintura. Se voce comer neles eles são utilitários, mas se quiser, você pode pendurar na parede, pois eles vêm com aquele artefato feito especialmente para isso. 

 

 

Desejo aos compradores uma boa degustação, visual ou gastronômica.

 

Estou fazendo séries: Peixes, rostos, bailarinas, borboletas, vem muita coisa por aí.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Procurar por tags